Características do Trovadorismo: Cantigas e Literatura

O Trovadorismo consistiu em uma manifestação cultural literária cujas características incluíam cantigas líricas e satíricas cantadas pelos trovadores. O marco inicial do trovadorismo foi a “Cantiga da Ribeirinha” ou “Cantiga da Garvaia”, composta por Paio Soares de Taveirós, em 1189.

Os cantores que pertenciam à nobreza eram os chamados trovadores, enquanto os plebeus que faziam o mesmo tipo de criação literária ficaram conhecidos como jograis.

O trovadorismo surgiu em Portugal, na Idade Média, no momento de sua formação enquanto Estado independente, em um momento bastante oportuno para ajudar a construir a identidade cultural do país através da Língua Portuguesa.

Cantigas do Trovadorismo

Havia as cantigas líricas – cantigas de amor e de amigo, dedicadas a amizades ou a amores platônicos e proibidos da época, considerados inatingíveis e espirituais, e as cantigas satíricas – cantigas de escárnio e de maldizer, compostas por insultos e ironias relacionadas a pessoas ou situações ocorridas na sociedade medieval.

Cantigas de Amor

As cantigas de amor tinham o eu lírico masculino, sempre retratados como vítimas do amor. Elas referiam-se a amores platônicos, às mulheres idealizadas da época, descritas como pessoas cruéis que faziam o homem que a amava sofrer. A mulher era chamada por “dona” ou “senhor” (a palavra não possuía gênero na época), o seu nome nunca era retratado e as cantigas eram respeitosas.

Cantigas de Amigo

As cantigas de amigo retratavam o sofrimento de uma mulher por um homem, namorado ou marido, pela perda de seu companheiro, abandono e falsas promessas. Nesse caso, a mulher era chamada de amada, palavra com que se chamava uma pessoa com quem já houvesse tido contato físico – o amigo.

Cantigas de Maldizer

As cantigas de maldizer faziam críticas a pessoas da corte com a exposição direta do nome do ofendido. Palavras ofensivas e insultos eram utilizados e, quando não se mencionava o nome sobre quem a canção discorria, uma característica marcante da pessoa era mencionada a fim de todos a identificarem.

Cantigas de Escárnio

As cantigas de escárnio buscavam criticar ou ridicularizar pessoas da corte, desertores da guerra ou mesmo homens e mulheres com conduta imoral, mas indiretamente, sem nunca citar o nome do ofendido.

Os principais locais em que as cantigas dos trovadores eram cantadas consistiam em feiras, castelos e festas durante a Idade Média.

Cancioneiros e Principais Trovadores




As cantigas feitas durante o período do Trovadorismo foram registradas em cadernos de apontamentos que foram unidos em conjuntos conhecidos como cancioneiros – livros com grande número de trovas.

Os cancioneiros mais conhecidos da época são o Cancioneiro da Ajuda, Cancioneiro da Biblioteca Nacional de Lisboa e o Cancioneiro da Vaticana.

Mas quem eram as pessoas que se tornaram conhecidas por serem trovadores? Os mais importantes foram Ricardo Coração de Leão, Dom Dinis I de Portugal, João Zorro, Martim Codax, Aires Nunes, João Soares de Paiva e outros.

Conclusão

Com as informações mostradas neste artigo é possível compreender que o Trovadorismo consistiu em uma escola literária durante o período medieval onde os amores impossíveis e amizades, bem como as principais críticas sociais, eram feitas em canções que eram cantadas por trovadores, iniciando a história da literatura portuguesa.


Mais Sobre esse Assunto: