Continente Europeu

O continente europeu estende-se por 10.519.376 km², correspondentes a 7% da superfície terrestre.

As costas européias são bastante recortadas e se estendem por, aproximadamente, 40.000 km. Nelas se destacam grande número de ilhas, como:

  • Ilhas Britânicas, com uma superfície total de 244.100 km², localizadas no Atlântico Norte.
  • Islândia, também no Atlântico Norte, com 103.000 Km².

Mas há de outras de importâncias estratégicas e políticas como: Chipre, Malta, Córsega, Sardenha, Sicília, Baleares e Creta.

Continente Europeu

Quadro Físico do continente europeu

O relevo europeu tem um extenso corredor, que se estende no sentido oeste-leste, comprimido ao norte pelos Alpes Escandinavos e, ao sul, pelos Montes Apeninos, pelos Cárpatos e pelos Pirineus.
Na região central europeia estende-se, abrindo-se de oeste para leste, uma vasta região de planícies abrangendo os Países Baixos, o sul da Península Escandinávia, a parte setentrional da Alemanha e a área central da Rússia.
Os picos mais altos dos continentes europeus são:

tabela2

Na hidrografia europeia, destacam-se os seguintes rios:

  • Sena, Elcier, Oder, Vístula, Reno: Banham as planícies da região setentrional europeia. Desembocam nos mares Norte e Báltico.
  • UraI e Volga: Correm em direção ao sul e lançam suas águas no Mar Cáspio, banhando a extensa planície russa.
  • Dnieper e Dniester: Nascem nos Cárpatos e deságuam no Mar Negro.
  • Don: Desemboca no Mar de Azov.
  • Danúbio: Nasce na Floresta Negra (Alemanha) e deságua no Mar Negro.
  • Pó: Nasce nos Alpes italianos e desagua no Mar Adriático, após cortar a Planície Setentrional italiana. Ródano: Surge no Passo de São Gotardo e desagua no Mar Mediterrâneo após cortar o lago de Genebra.

O clima europeu é caracterizado por três grandes zonas climáticas:

Zona de clima temperado

Abrange o oeste e o noroeste europeus:
Portugal, oeste da Espanha, França, Países Baixos, Alemanha, oeste da Escandinávia e Ilhas Britânicas.

Zona de clima frio continental

Na Europa Central e Oriental, envolvendo a região situada ao longo da cadeia alpina e a grande planície da Rússia.

Zona de clima temperado mediterrâneo

Na Europa meridional.

A vegetação é bastante diversificada e liga-se diretamente ao clima regional. Hoje, encontra-se bastante devastada face à intensa ocupação humana e econômica. Ali vamos encontrar:

A tundra e a vegetação alpina:

Ocupa áreas próximas ao litoral da Escandinávia, da Finlândia, da Rússia e o norte da Islândia.

A floresta de coníferas

Encontrada na maior parte do território da Noruega, Dinamarca, Finlândia e o norte e
nordeste da Rússia.

A vegetação mediterrânea

É encontrada na Península Ibérica, sul da França, Itália, Croácia, Bósnia-Herzergóvina, Albânia e Grécia.

Os campos

Característica de extensa área da Rússia e parte da Hungria.

As estepes

Cobrem uma parte da Rússia, limítrofe ao Mar Cáspio.

Quadro Humano do continente europeu

tabela3Todavia, as maiores densidades demográficas dos continente europeu estão no Vaticano (1.836,4 hab/km²), Holanda (365,4 hab/km²), San Marino (392,0 hab/km²), Bélgica (327,5 hab/km²) e Grã-Bretanha (224,0 hab!km²).

A população europeia aglomerou-se em grandes centros urbanos, destacando-se dentre eles: Londres (Grã-Bretanha: 6.849.100 habitantes), Moscou (Rússia: 8.184.000 habitantes), São Petersburgo (Rússia: 4.681.000 habitantes), Madri (Espanha: 3.467.438 habitantes) e Paris (França: 2.299.830 habitantes).

Quadro Econômico do continente europeu

A agricultura europeia é uma das mais avançadas do mundo. Ali a rotatividade de cultura e a irrigação são amplamente empregadas.

As técnicas da agricultura de jardinagem (nas áreas de maior densidade demográfica), de poulders (na Holanda e na Bélgica) e do terraceamento (na Europa mediterrânea) marcam a agricultura europeia.

Na Europa verificam-se grandes produções de trigo, centeio, cevada, batata, algodão, aveia, beterraba, uva e azeitonas. A Rússia surge como o maior produtor mundial de trigo, algodão e batata.

A pecuária também é bem desenvolvida, destacando-se, aqui, a Rússia, a Holanda, a Espanha, a Suíça, a Dinamarca e a Grã-Bretanha.

A indústria teve no continente europeu o seu berço, quando da revolução industrial. Ali se desenvolveu rapidamente e, hoje, concentra-se sobretudo na Europa Ocidental e na Rússia.

A Europa é bastante rica em recursos minerais, o que faz se desenvolver ali o extrativismo. Neste campo destacam-se produções de: ferro (Rússia, França e Suécia); carvão (Rússia, Polônia, Reino Unido, Alemanha e Rep. Tcheca), alumínio (Itália), bauxita (ex-Iugoslávia, Hungria, Grécia e França), cobre (Polônia, Espanha e França), manganês (sudoeste europeu), níquel (Noruega), tungstênio (Portugal), cromo (Grécia), chumbo (ex-Iugoslávia, Bulgária, Espanha e Polônia), zinco (Polônia, Espanha, Itália e ex-Iugoslávia) e petróleo (Rússia, Alemanha, Hungria, Polônia e Mar do Norte).

São importantes, ainda, para a economia europeia as produções de madeira (Finlândia) e pescado (Islândia, Noruega, Dinamarca e Portugal).

Nos transportes, destaca-se uma densa malha rodoferroviária. As ferrovias europeias são bastante modernas e representam 34% das ferrovias mundiais.

A navegação marítima tem nos portos de Roterdã (Holanda – o mais movimentado do mundo), Marselha e Le Havre (França), Anvers (Bélgica), Hamburgo (Alemanha), Gênova (Itália) e Londres (Inglaterra) são os principais.

A aviação é bastante intensa. Os aeroportos mais movimentados do continente europeu são os de Frarikfurt (Alemanha) e Orly (Paris – França).

A Rússia, a Grécia, a Grã- Bretanha, a Espanha e a Noruega possuem as mais importantes frotas mercantes da Europa.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>