O que é Determinismo Social?

O determinismo social é a crença de que o ambiente no qual o indivíduo está inserido determina o seu comportamento, inibindo-o do poder de escolha. Podemos exemplificar esse conceito da seguinte maneira: Um negro que mora em uma favela consequentemente se envolverá em tráfico, furtos e outros por causa do contexto social no qual está inserido, sem que seja do próprio indivíduo a decisão de entrar ou não para o crime

A verdade é que o determinismo social carrega consigo preconceito e discriminação construídos ao longo da história. Caso ainda não tenha ficado claro o significado, retorne ao exemplo dado e tente enxergar nele o conceito de que o homem tem sua escolha restringida, que suas decisões são explicadas e tomadas pelo que a sociedade julga ser correto, ou seja, o meio social em que vivemos.

Para o sociólogo Thomas Hobbes, a ideia de livre-arbítrio concebido por nós é ilusão, tendo em vista que o homem determina seu comportamento e atitudes mediante o meio em que vive. Para tal, Hobbes afirma a necessidade de um contrato social a fim de manter a paz entre os indivíduos, pois o homem em seu estado de natureza, é “lobo do próprio homem”.

Para Durkheim, grande nome da sociologia contemporânea, o indivíduo não pode explicar a sociedade, pois o homem é definido pelo meio no qual está situado, respondendo à pergunta, a sociedade forma o homem, suas atitudes, ideias e ideais.

Leia também:

Diferenças entre determinismo social e determinismo biológico

A palavra determinismo designa uma ideia de que a vida humana não é regida pelo ideal de liberdade, de escolhas, decisões e outros, mas que ela está previamente ligada a um destino, sem que haja a opção de tomar escolhas próprias.

O determinismo biológico é o conceito de que todas as diferenças existentes entre os humanos, como as diferenças culturais, são determinadas por fatores genéticos. Nesse caso, por exemplo, o homem é mais forte e apto “biologicamente” a certas coisas do que as mulheres por causa de sua genética.

Assim, a expressão mais adequada ao determinismo biológico é que as coisas acontecem de dentro para fora, pois o meio interior do humano determina as diferenças exteriores dos indivíduos.

Em contrapartida, o determinismo social mostra que o exterior é o que determina o interior, por assim dizer. Em outros termos, nossas ideias construídas com base na ética e na moral foram norteadas pelo que a sociedade determina como certo e errado, nesse caso, isso limita a ideia de que o principal fator que nos diferencia dos outros seres é a razão, a capacidade de pensar e, assim, tomar uma decisão, tendo em vista que nossa liberdade de escolha é restringida e limitada pelo meio.