Idade dos Metais – Resumo

» » » Idade dos Metais – Resumo

A Idade dos Metais é o período que marcou a última fase do Neolítico, último período da pré-história. Como o próprio nome já diz, a Idade dos Metais foi marcada pelo domínio dos metais, habilidade desenvolvida pelos homens pré-históricos, o que influenciou positivamente no aperfeiçoamento das técnicas agrícolas da época, e da caça, que ainda era praticada, mas com menos frequência.

O cobre foi o primeiro tipo de metal manuseado. O estanho veio logo depois e servia para a fabricação de outros tipos de armas e utensílios para o dia a dia. Em 3000 a .C, aproximadamente, o bronze surgiu com a junção do estanho e do cobre. Bem mais tarde, por volta de 1.500 a.C, foi a vez do ferro. O fato de sua manipulação ser mais complicada foi o que fez com que a sua descoberta fosse tão demorada.

Os metais, então, foram substituindo a matéria-prima inicial das armas e utensílios, feitos inicialmente com madeira e pedras, e deram condições para aumentar a produção de alimentos na agricultura, que já passava a produzir mais que o necessário para a subsistência.

Por causa desse motivo, os primeiros conflitos e disputas em relação aos melhores alimentos e também às terras mais férteis, com melhor pastagem, surgiram. Foi aí que a propriedade privada surgiu, advinda do processo de dominação de uma comunidade pela outra, o que culminou nos primeiros sinais de desigualdade social, fator que contribuiu para o surgimento do Estado, o órgão responsável por garantir a propriedade privada. 

A partir desses marcos sucessivos de desenvolvimento, as civilizações pré-históricas foram se consolidando como sociedades modernas, ganhando, cada vez mais, as características dos homens modernos de hoje.