Superpovoamento

O fato de uma área ser densamente povoada não significa que seja superpovoada, isso porque o conceito de superpovoamento não se limita ao simples resultado numérico da relação entre população absoluta e área (densidade). Além dessa relação, interessa também, e de forma fundamental, o nível de desenvolvimento socioeconômico e tecnológico resultante da relação população-área.

Uma área é considerada superpovoada quando ocorre um descompasso das condições socioeconômicas da população em relação à área ocupada. Assim, devemos observar que não há uma vinculação direta entre densidade e superpovoamento, porque um país pode ser superpovoada mesmo que apresente baixa densidade. O conceito de superpovoamento é, portanto, relativo, como podemos ver nos exemplos dados a seguir.

Países como a Holanda, a Bélgica e o Japão, apesar de serem densamente povoados (mais de 300 hab/km2), não são considerados superpovoadas, visto que suas populações apresentam elevado nível de desenvolvimento socioeconômico e de bem-estar social, considerando a área ocupada.

No entanto, países como Bangladesh (740 hab/km2), Índia (247 hab/km2) e até mesmo o Brasil (apesar de possuir baixa densidade) são considerados países de superpovoamento em virtude do insuficiente nível de desenvolvimento socioeconômico e tecnológico de suas populações em relação à área de seus territórios.

Atualizado em: 27/10/2017 na categoria: Geografia Geral