» » Colonização Espanhola

Colonização Espanhola

A colonização espanhola da América aconteceu dentro do que ficou conhecido como expansão marítima europeia, que era uma forma de ampliar e solidificar as monarquias implantadas. Começou com a chegada de Cristóvão Colombo às Antilhas, em 1492.

Ele buscava uma nova rota para as Índias e acreditava ter encontrado. O processo sangrento envolveu a dizimação de sociedades indígenas com sistemas políticos e sociais complexos, como astecas e incas, para a conquista de metais preciosos.

Como a Espanha conquistou a América

Embora em menor número, os espanhóis impressionavam os índios com a imponência de seus cavaleiros, além das armas de fogo que carregavam. Da mesma forma, o contágio dos nativos com doenças típicas europeias também ajudou a eliminar esses povos em um curto espaço de tempo. O incentivo aos confrontos entre tribos indígenas rivais era outra forma de os espanhóis consolidarem o seu poder.

Tratado de Tordesilhas

A dominação espanhola das terras atendeu ao Tratado de Tordesilhas, feito em acordo com Portugal, para que a dominação se estendesse apenas pelo lado oeste do continente. A região foi dividida entre os vice-reinos Rio da Prata, Peru, Nova Granada e Nova Espanha. Além disso, havia as capitanias Chile, Cuba, Guatemala e Venezuela. Com sistema de porto único – englobando Veracruz (México), Porto Belo (Panamá) e Cartagena (Colômbia) –, era possível controlar as embarcações que saiam e chegavam à Espanha e nas Américas.

Atividades econômicas

Junto à extração de metais preciosos, outra importante fonte econômica eram as atividades de exportação agrícola, com mão de obra indígena.

Organização social

A sociedade colonial espanhola tinha a seguinte estrutura: no topo, os chapetones (elite), em seguida, os criollos (filhos de espanhóis nascidos na América) e, na base, os mestiços, índios e escravos. Em essência, o trabalho na América Espanhola era escravista, apesar de os nomes dados serem diferentes: “mita”, para trabalhos temporários, e “encomienda”, uma espécie de escambo, que tinha como moeda de troca a catequese e alimentos para os índios.

Fim da Colonização Espanhola

A dissolução do domínio espanhol se deu entre os séculos XVII e XIX, com a efervescência das ideias iluministas e a crise da Coroa Espanhola. A partir de então, começou o processo de independência para por um ponto final no Pacto Colonial, o qual previa a subjugação das colônias.

Atualizado em: 04/04/2019 na categoria: História Geral