Industrialização Brasileira

A industrialização brasileira aconteceu um pouco depois da industrialização no resto do mundo. O processo de industrialização teve início com a Revolução Industrial, na Europa, e apenas 100 anos depois, lá em 1930, é que ele se iniciou no Brasil.

Hoje, o Brasil ainda é considerado um país em desenvolvimento.

Processo de industrialização no Brasil

Desde sua descoberta, o Brasil, colônia de Portugal, era explorado como fonte de matéria prima, que começou a ser transportada de navio para ser utilizada nas indústrias portuguesas.

A colônia era inclusive proibida de instalar suas próprias indústrias, pois existia um medo de que os seus produtos poderiam competir com o mercado português. Além disso, Portugal temia que o Brasil, se conseguisse ter sua própria indústria, poderia se tornar independente. E isso não era interessante para a metrópole.

Mas a situação começou a mudar com a chegada da família real portuguesa ao Brasil. Os monarcas começaram a perceber a situação do país, que era bem atrasada, e passaram a querer um pouco mais de conforto.

As indústrias começaram a ser permitidas em solo brasileiro, e retiraram-se ainda os impostos das matérias primas importadas de fora. Mas o mercado brasileiro ainda era pequeno, e as medidas não foram muito eficazes para movimentar a economia do país e movimentar a indústria.

A economia ainda dependia muito da agricultura e do café, e até meados do século XX, o Brasil continuava muito atrás do resto do mundo em seu processo de industrialização.

Nesse momento, o dinheiro advindo do café começou a permitir que os comerciantes locais começassem a investir na indústria. Além disso, a chegada de estrangeiros ao Brasil trouxe tecnologia e inovações ao país.

A população urbana começou a se desenvolver, a república foi proclamada, a escravidão abolida, as relações de trabalho modificadas, e nesse contexto, com a dificuldade de importar produtos industrializados durante a Primeira Guerra Mundial, surgiu o estímulo que faltava para a indústria brasileira começar a se desenvolver.

O processo de industrialização brasileiro passou por quatro fases distintas, que explicaremos melhor a seguir.

Fases da industrialização brasileira

O processo resumido a seguir passou por quatro fases distintas, que são:

  • Primeira fase: período que vai de 1500 a 1808. O Brasil ainda era colônia de Portugal e era proibido de ter suas próprias indústrias.
  • Segunda fase: essa fase teve início com a chegada da família real portuguesa ao Brasil em 1808, e durou até 1930. Nesse momento, o Brasil ganhou permissão para instalar suas próprias indústrias. A indústria, até esse momento, não empregava muita tecnologia, era composta de fábricas de alimentos e tecidos, comandadas por ex-produtores de café que decidiram investir no ramo devido aos incentivos fiscais.
  • Terceira fase: entre os anos de 1930 e 1955, teve início com a Primeira Guerra Mundial, que restringiu a entrada de produtos importados no país, obrigando a produção local a se desenvolver. Os antigos cafeicultores estavam investindo em massa na industrialização. Muito se investiu em ferrovias, e empresas importantes, como a CSN e a Petrobrás, foram criadas.
  • Quarta fase: iniciada em 1955, com o governo do Presidente Juscelino Kubitschek, essa fase ainda está em vigor até hoje. Houve crescimento econômico do país, desenvolvimento da indústria, estabilização da moeda, à custa de uma dependência de capital estrangeiro e de economias mais sólidas.