Frutas exóticas: As 5 mais curiosas

Muitas frutas já são conhecidas tanto pelo seu nome quanto pelo seu sabor, mas há ainda algumas marcadas por serem frutas exóticas. Confira abaixo o que essa nomeação significa e também exemplos dessas frutas:

O que são frutas exóticas?

Tipos de frutas que aparecem fora do seu ambiente natural são consideradas exóticas, já que não típicas daqueles espaço e são vistas com certa estranheza justamente por serem incomuns, diferentes. Até mesmo no Brasil, onde muitas frutas se fazem presentes, há espécies de frutas exóticas.

Exemplos de frutas exóticas:

  • Pitaia

Com casca rosa e parte interna branca, a Pitaya pode ainda sofrer variações de tonalidades para além dessa forma que é a sua mais comum. Ela é proveniente do México e demais países dispostos ao longo da América Central, mas tem se popularizado cada vez mais no Brasil.

  • Kino

Apesar de lembrar o maracujá, Kino é uma fruta bem singular, provavelmente diferente de tudo o que você já experimentou. A parte interna dele possui uma curiosa textura que nos remete a gelatina, e é possível seu sabor em natura ou em receitas simples, como mousses.

  • Cambuci

O Cambuci é uma fruta de formato interessante, lembrando um pote feito de cerâmica, fator que originou o seu nome dados pelos indígenas. Seu sabor é marcado pela acidez e por isso, pode não agradar tanto ao paladar. Mas em sorvetes e demais sobremesas, seu sabor pode se mostrar mais equilibrado!

  • Rambutão

Encontrado originalmente na Tailândia, essa pequena fruta com aparência ouriçada e casca vermelha, possui uma parte interna branca e muito agradável ao paladar, tendo uma textura molinha que surpreende diante da sua casca que costuma ser bem dura. É doce por si só e pode ser utilizado para geleias.

  • Maná

Comum na Amazônia, o Maná possui uma coloração vibrante que pode variar entre amarelo, vermelho e até mesmo laranja. O seu sabor é constituído por uma forte acidez, mas é possível o consumir de forma mais suave quando transformados em geleias, por exemplo, além de poder servir de molho para proteínas como a carne vermelha.

Atualizado em: 05/04/2022 na categoria: Biologia