Transição Demográfica

O conceito de transição demográfica é usado para se referir à dinâmica do crescimento populacional, que se deu em função dos avanços em campos como medicina, urbanização, desenvolvimento de novas tecnologias e taxas de natalidade, entre outros aspectos.

Dois fatos merecem destaque quando se fala nesse assunto. O primeiro é que a população mundial cresceu tremendamente nos dois últimos séculos. Em 1800, eram cerca de 9 milhões de habitantes em todo o mundo. Hoje em dia, já passam de 7 bilhões.

Além disso, o planeta assistiu a uma época de transformações: de sociedade pré-industrial, com altas taxas de natalidade e de mortalidade, à era moderna ou pós-industrial, com baixas taxas de natalidade e de mortalidade.

Como explicar a transição demográfica?

Segundo o demógrafo norte-americano Warren Thompson, a sociedade pré-industrial passa por quatro fases, antes de se transformar em uma sociedade pós-industrial.

Fase 1 – pré-transição: na primeira delas, as taxas de natalidade e de mortalidade se equivalem. O cenário era o seguinte: muitas crianças não chegavam à fase adulta; as mulheres tinham mais filhos; havia muitas doenças e fomes generalizadas; não se tinha tantos métodos contraceptivos quanto hoje em dia e as condições de saúde eram péssimas.

Fase 2 – explosão demográfica: os índices de mortalidade começam a cair. Isso é impulsionado por melhorias nas condições sanitárias, avanço da medicina e da urbanização. Com isso, a expectativa de vida também começa a se ampliar. Ainda assim, a sociedade enfrenta problemas como explosão demográfica, superpopulação e altas taxas de desemprego. Essa situação ainda é experimentada por muitos países, nos dias atuais. Da mesma forma, a taxa de natalidade continua alta.

Fase 3 – desaceleração demográfica: há um ligeiro declínio na taxa de natalidade, graças ao contato com métodos anticoncepcionais, ao alto custo de vida em ambiente urbano e acesso à educação.

Fase 4 – estabilização demográfica: taxas de natalidade e mortalidade são baixas, com taxa de crescimento populacional nula ou negativa.

Transição demográfica hoje

Para alguns estudiosos, o mundo atual enfrentaria uma fase 5, com índices de mortalidade superando os de natalidade. Isso se explicaria pelo alto custo de manter um filho e pela decisão de algumas famílias de não terem crianças, para manter o estilo de vida.

Desafios da atual realidade demográfica

Um dos principais problemas desse comportamento são os desequilíbrios nas contas da previdência, com mais idosos dependentes do sistema, e menos jovens em idade ativa, para trabalhar e contribuir para o benefício futuro.

Em geral, quanto maior o nível de desenvolvimento de um país, mais próximo da fase 5 ele se encontra.

A transição demográfica demonstra que a teoria malthusiana – que afirmava que, em pouco tempo, não haveria alimentos suficientes para manter toda a população mundial, em virtude do seu expressivo crescimento – vem, cada vez mais, perdendo sua validade.

Atualizado em: 04/09/2019 na categoria: Geografia Geral