América Anglo-Saxônica: Aspectos Econômicos

O destaque da economia da América Anglo Saxônica fica restrito basicamente aos Estados Unidos e ao Canadá, que são considerados potências mundiais e se destacam na parte industrial e também agrícola.

A América Anglo Saxônica é formada pelos países influenciados pelo Reino Unido no idioma oficial, o inglês, e nos aspectos culturais. Canadá (com exceção da província de Quebec) e Estados Unidos são os países desenvolvidos da América do Norte que fazem parte desse grupo, mas a Guiana, situada na América do Sul, e Belize, situada na América Central, também estão inseridas nele.

Economia da América Anglo-Saxônica – Canadá e Estados Unidos

Os Estados Unidos merece destaque por conta da produção de bens de consumo e da tecnologia. Além disso, o setor de serviços também não fica para trás e o pais reúne diversas empresas que possuem atuação global. Por conta disso, a moeda mais usada nas transações realizadas no mundo inteiro é o dólar, que faz com que os Estados Unidos sirvam como uma referência de mercado e para a economia mundial.

O Canadá merece destaque por suas indústrias aeronáuticas, alimentícias e automotivas. Os dois países, quando unidos, contam ainda com fontes de recursos minerais, como o ouro e o cobre, e indústrias de petróleo, gás natural e energia nuclear que contribuem muito para o seu desenvolvimento econômico. No entanto, precisam importar recursos minerais para atender a grande demanda interna, maior do que a oferta.

O setor agropecuário da América Anglo-Saxônica é totalmente moderno e capitalista, considerado um celeiro agrícola com destaque na produção de leite, carne e grãos (sobretudo trigo e milho).  Conta ainda com áreas especializadas (os belts ou cinturões), que são áreas especializadas em certas culturas, como a do trigo, que fica em Saskatchewan, no Canadá, e no norte das planícies centrais dos Estados Unidos.

Para completar, o Nafta (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio), feito entre Estados Unidos, Canadá e México, faz com que esses três países possuam uma das maiores economias da América. Isso porque ele facilita as transações econômicas sem cobrar taxas na circulação de mercadorias e produtos entre eles, apesar dessa regra não ser válida para qualquer mercadoria.

Apesar disso, o México teme que a industrialização decorrente desse acordo possa gerar desemprego na sua população, enquanto os Estados Unidos e Canadá temem a mudança das industrias para o México no qual a mão de obra é mais barata.

Atualizado em: 27/10/2017 na categoria: Geografia Geral