A Cultura Mesopotâmica

A mesopotâmia era uma região que ficava no oriente Médio entre os rios Tigre e Eufrates.

A região ao sul era inundada pelos rios e assim tornava o solo fértil permitindo que ocorresse a agricultura e também a pecuária. Além disso, ele garantia fácil acesso a Europa, África e Ásia e por conta disso atraia diversos povos e sofreu várias invasões.

Os primeiros a ocupar o local foram os sumérios que criaram a escrita cuneiforme, na qual escreviam em tábuas de argila utilizando estiletes de extremidade triangular. Na sequência vieram os Arcádios e depois os Amoritas. Esse último criou o Código de Hamurabi que registrava o Direito Sumeriano e consolidava as leis. O local também foi território do Assírios e Caldeus.

O que abrangia a cultura mesopotâmica

Por conta de muitos povos que passaram pelo local a cultura era bastante rica e diversificada. Para eles os Deuses representavam o bem e o mal e cada cidade possuía o seu próprio Deus, para eles a religião era uma forma de obter recompensas terrenas.

Os palácios e templos eram as suas maiores obras da arquitetura e eram construídos para imitarem os que existiam no céu e possuíam forma de pirâmide. Neles eram pintados e esculpidos temas do cotidiano como guerras, religião e esportes. Os arcos também estavam bastante presentes na arquitetura e normalmente recebiam um trabalho de lapidação, metal ou pedras preciosas.

A música também era um reforço da religião em que acreditavam, sendo que em sua maioria eram cantos de louvou ou de lamentação. A dança era mímica sendo utilizada para fazer chover, representar guerras, entre outros.

A literatura tinhas textos históricos, religiosos e lendas, sendo que duas obras mereceram destaque. O Mito da Criação que conta a origem do mundo utilizando o mito de Marduk e Epopeia de Gilgamesh que fala sobre o dilúvio.

Atualizado em: 27/10/2017 na categoria: História Geral