O espaço geográfico na atualidade

O espaço geográfico atual é resultado também da revolução tecnológica, especialmente na área da informática, Essa revolução teve início na década de 1970 e foi promovida para atender aos interesses econômicos das grandes transnacionais. Em apenas duas décadas a revolução da informática ligou instantaneamente os lugares e passou a integrar as diversas estruturas de todos os setores da economia, como vias de transporte, hidrelétricas, fábricas e empreendimentos agrários.

O espaço geográfico na atualidade

Consequentemente, o espaço geográfico se tornou extremamente técnico, capaz de funcionar como uma máquina, eficaz para garantir o lucro das empresas transnacionais. O computador tornou-se o instrumento básico das transnacionais, tanto das que produzem como daquelas que atuam no mercado financeiro. A velocidade da informação globalizada aproxima os lugares e toma possível saber dos fatos ao mesmo tempo em que ocorre (ontem, “em tempo real”), estabelecendo uma relação imediata entre lugares e acontecimentos. Assim, o computador permite uma resposta rápida às mudanças econômicas, políticas e sociais. Esse fato configura um novo espaço geográfico, que acelera a obtenção do lucro em escala mundial.

As maiores beneficiárias desse processo são as atividades financeiras. Agora o dinheiro pode fluir através do globo, passando a circular freneticamente, em poucos instantes. Por tanto, surgem pontos ligados por uma densa e ampla rede interativa de comunicações, que funciona sem parar. Dessa forma, locais estratégicos na superfície terrestre são interligados por computadores, televisões, cabos de fibra ótica, satélites etc. Graças a esses equipamentos, o mercado financeiro funciona todo o tempo e em todos os lugares, submetendo-se pouco a normas jurídicas ou a qualquer controle.

Em alguns lugares essa liberdade dos capitais é extrema. São os chamados “paraísos fiscais” (como as ilhas Cayman, no Caribe), onde as operações financeiras são privilegiadas por isenções de impostos e por sigilo contratual. O mundo produz diariamente não mais do que US$ 50 bilhões, mas calcula-se que sejam movimentados US$ 4 trilhões a cada dia.

No limite, esses computadores globais movimentam informações vitais para os grupos hegemônicos do sistema. Os computadores são resultado de duas ondas tecnológicas: – — 1975-90: quando surgiu a informática, robótica, telecomunicações, biotecnologia atual que registra o surgimento dos softwares, poderosos bancos de dados, comandos a distância para concepção e produção, sistemas inteligentes, mensageiros eletrônicos etc.

Essas duas ondas tecnológicas, impulsionadas pela ciência, promoveram a integração dos equipamentos ligados às áreas de telecomunicações, computação e robótica. Por isso, o espaço geográfico atual foi chamado, pelo geógrafo Milton Santos, de técnico científico informacional.

Nos Estados Unidos, por exemplo, só o comércio via Internet entre empresas  o business to business comércio, ou B2B cresceu quase quinze vezes em cinco anos, passando de US$ 114 bilhões em 1999 para US$ 1,5 trilhão em 2004. Nota-se que o avanço tecnológico amplia a ação das empresas e, por extensão, suas margens de lucro. Este é o principal resultado prático da criação das novas tecnologias na área da informática  ganhos maiores das grandes corporações multinacionais, propiciados por transações mais baratas e redução de funcionários.

Faça um comentário!