» » Trovadorismo e Humanismo – Resumo

Trovadorismo e Humanismo – Resumo

O Humanismo foi a escola literária de transição entre o pensamento teocêntrico, onde todas as ideias giravam em torno de Deus e da Igreja, característica marcante do Trovadorismo, para o ideal antropocêntrico, onde o homem era mais valorizado e considerado o centro de tudo, característica presente no Humanismo, onde houve uma humanização da cultura. 

Diferenças entre o Trovadorismo e o Humanismo

A diferença principal entre o Trovadorismo (século XII e XIII) e o Humanismo (séculos XIV a XV) consiste no fato de que no humanismo o homem passou a ser mais crítico e menos sonhador, como no trovadorismo. No humanismo valorizavam-se mais as atitudes do homem.

Leia também:

O Trovadorismo foi a primeira escola literária da Língua Portuguesa e surgiu no final da Idade Média, no século XII, período em que Portugal começava a despontar como nação independente. Os trovadores eram quem compunham as poesias e as melodias marcantes da época:

  • Cantigas de Amor, de Amigo, de Escárnio e Maldizer, e a Prosa Medieval. As cantigas de Amor e Amigo versavam sobre amores impossíveis e platônicos, enquanto as de Escárnio e Maldizer versavam sobre sátiras e críticas diretas (maldizer) e indiretas (escárnio). A Prosa Medieval relatava atos heroicos mesclados com elementos religiosos, onde os protagonistas eram os cavaleiros medievais em busca das donzelas da época.

Quanto à literatura no Humanismo, ela ainda manteve algumas características religiosas, mas houve também a retomada dos ideais da cultura greco-romana. Na Itália, destacou-se Dante Alighieri, autor da Divina Comédia, Giovanni Bocaccio e Francesco Petrarca. Em Portugal, destacou-se o teatro do poeta de Gil Vicente, autor de A Farsa de Inês Pereira.

Atualizado em: 13/06/2018 na categoria: Literatura