A Grande Potência Industrial Asiática: o Japão

O Japão começou a se industrializar apenas no final do século XIX, quando começou a chamada Era Meiji, em 1867. A Era Meiji corresponde ao período da história japonesa caracterizada pela modernização do país nos moldes capitalistas. Liderada pela família nobre Meiji, que centralizou o poder.  Essa modernização foi feita com investimentos maciços em educação e na indústria de base.

Surgimento dos conglomerados industriais e financeiros

Surgiram daí os zaibatsu,  primeiros conglomerados industriais e finaceiros japoneses. Os capitais procederam de k médias tradicionalmente poderosas, com alto prestígio então ao imperador, que lhes garantiu a obtenção de importantes monopólios. Nessa época, o Japão enfrentava a ameaça de envio por parte das potências estrangeiras, que visavam explorar o potencial econômico do país, ainda latente.

Inicio do militarismo

Assim, para apoiar a industrialização, foi providenciada uma intensa militarização do país, que acompanhou todo o processo de desenvolvimento econômico japonês até a Segunda Guerra Mundial. A expansão bélica gerou uma política imperialista, que tinha como meta a conquista da Ásia para exploração de matérias-primas industriais, muitas das quais escassas no arquipélago japonês. As indústrias japonesas concentraram-se, desde o início, no litoral do Pacífico (em oposição ao Mar do Japão). É ali que se encontram as maiores aglomerações populacionais e, portanto, os maiores mercados consumidores.

Crescimento populacional e a necessidade de adaptar o pais para os novos trabalhadores

Na segunda metade do século XDÇ Tóquio, por exemplo, já contava com mais de um milhão de habitantes. Além disso, havia a necessidade de construir portos para interligar as indústrias às fontes de matérias-primas que o Japão conquistara na Ásia e no Pacífico, entre o final do século XIX e a Segunda Guerra Mundial  quando chegou a dominar um território com mais de 4 milhões de km.

Atualizado em: 27/10/2017 na categoria: Geografia Geral