Absolutismo Francês

absolutismo francês, também chamado de Antigo Regime, ficou marcado pelo regime de Luís XIV. O absolutismo francês contava com a autoridade absoluta, chamado de Rei Sol – nascido e educado para ser rei –, que afirmava “O estado sou eu”. O monarca desfrutava de todos os benefícios, poderes e luxos destinados à nobreza.

A França é o maior exemplo de absolutismo na Europa, por conta da sua magnitude, duração e efeitos, dos séculos XV a XVIII.

O que é absolutismo?

O governo absolutista é caracterizado pela concentração do poder nas mãos de uma só pessoa (em geral, um monarca), que não precisa reportar as suas ações a mais ninguém ou recorrer a regulamentações na forma de lei.

Como surgiu o absolutismo francês?

Esse tipo de regime teve início após a Guerra dos Cem Anos (1453), com o objetivo de devolver a organização política e econômica da França. Sua autoridade foi principalmente observada em decisões ligadas à burguesia e ao clero (que tinham privilégios feudais).

Reis absolutistas franceses

Principais reis absolutistas franceses:

  • Luís XI (Dinastia dos Valois): 1461 a 1483;
  • Henrique IV (Dinastia dos Bourbons): 1589 a 1610;
  • Luís XIV (Dinastia dos Bourbons): 1643 a 1715;
  • Luís XV (Dinastia dos Bourbons): 1715 a 1774;
  • Luís XVI (Dinastia dos Bourbons): 1774 a 1789.

Principais ações durante governo absolutista francês:

  • Forte intervenção estatal na economia;
  • Fortalecimento do mercado interno;
  • Incentivo ao mercantilismo e atividade burguesa;
  • Manutenção de balança comercial favorável;
  • Protecionismo econômico.

Fim do regime absolutista na França

O absolutismo teve fim em 1789, em decorrência da Revolução Francesa.

Atualizado em: 04/04/2019 na categoria: História Geral