Continente Americano: Quadro Físico, População e Economia

O continente americano é rico em todos os aspectos: clima, relevo, cultura, economia, vegetação e hidrografia. O continente americano possui uma área de 42.052.412 km², correspondente a 28,3% da superfície total terrestre e é o continente de maior extensão no sentido norte-sul ou latitudinal.

Integra o chamado Novo Mundo e é constituído por duas grandes porções: a América do Norte e a América do Sul, interligadas pela América Central, uma estreita faixa de terra.

O continente americano acha-se limitado ao norte pelo Oceano Glacial Ártico, a oeste pelo Oceano Pacífico e a leste pelo Oceano Atlântico.

Costuma-se chamar de América Anglo-Saxônica a região constituída pelos Estados Unidos e Canadá, com exceção da província de Quebec, regiões cujo idioma principal é o inglês e que possuem laços com o Reino Unido, assim como Belize, algumas ilhas do Caribe na América Central e inclusive a Guiana, na América do Sul.

Já o restante do continente americano, envolvendo o México, a América do Sul e a América Central, é chamada de América Latina.

Quadro Físico – Relevo do Continente Americano

Faixa Central: Planícies

As planícies americanas estão comprimidas na faixa central do continente, limitando-se a leste e a oeste por dois eixos montanhosos. Dentre elas destacam-se: a Planície Amazônica, a Planície do Mississipi-Missouri e a Planície Platina.

Planaltos

As terras altas americanas estendem-se por dois grandes braços: os Planaltos do Leste e os Maciços Montanhosos do Oeste.

Planaltos do Leste

Os Planaltos do Leste são terrenos de constituição antiga. Podem ser divididos em cinco grandes unidades:

  • Os Escudos Canadenses, no Canadá;
  • Os Montes Apalaches, na área oriental dos Estados Unidos;
  • O Planalto das Guianas, na região setentrional da América do Sul;
  • O Planalto Brasileiro, que se estende por terras brasileiras;
  • O Planalto da Patagônia, em terras argentinas.

Maciços Montanhosos do Oeste

Os Maciços Montanhosos do Oeste são de constituição mais recente e ocupam a faixa ocidental (parte oeste do continente americano). Podem ser divididos em duas grandes unidades:

  • As Montanhas Rochosas, que se estendem pela América do Norte, do Alasca ao México;
  • A Cordilheira dos Andes, que abrange a região ocidental da América do Sul, prolongando-se da Venezuela até o extremo meridional do Continente.

O ponto mais alto do relevo americano é o McKinley, situado no Alasca, com 6.178 m.

América Anglo-Saxônica – Climas, Vegetação e Quadro Econômico



Climas

  • Zona de clima polar, na região setentrional;
  • Zona de clima tropical e subtropical, nas áreas meridionais;
  • Zona de clima subtropical e mediterrâneo, no Sudoeste;
  • Zona de clima temperado oceânico, no Oeste;
  • Zona de clima continental, no centro-leste.

Vegetação

  • Tundra, nas áreas setentrionais e frias do Canadá;
  • Floresta de coníferas, abrangendo estreita faixa central que corta o território canadense de noroeste para nordeste;
  • Floresta temperada, no Oeste e no nordeste norte-americano;
  • Floresta tropical, na faixa litorânea do Leste norte- americano;
  • Pradarias e estepes, no centro-sul dos Estados Unidos;
  • Vegetação de deserto, no sudoeste dos Estados Unidos.

Quadro Econômico

A América Anglo-Saxônica tem uma agricultura bem desenvolvida, notadamente no leste dos Estados Unidos, onde se destacam as culturas de trigo, de milho, de algodão, de sorgo e de soja. A pecuária é bastante desenvolvida no oeste americano.

Nos Estados Unidos encontra-se a maior área industrial do mundo, destacando-se as indústrias automobilísticas, de eletrodomésticos, de ferramentas, de aviões e de produtos químicos.

Os Estados Unidos destacam-se como grandes produtores de chumbo, de zinco, de carvão mineral, de cobre e de petróleo. No Canadá são importantes as produções de chumbo, de cobre, de carvão mineral, de zinco e de madeiras.

América Latina – Climas, Quadro Econômico e Vegetação

Climas

  • Zona de clima tropical seco nas áreas próximas ao Trópico de Câncer, como o México;
  • Zona de clima equatorial quente e úmido, que abrange a maior parte do norte brasileiro, as Guianas e parte da Venezuela e da Colômbia;
  • Zona de clima subtropical, na região meridional do Brasil e no Uruguai;
  • Zona de clima frio de montanha, na região andina;
  • Zona de clima desértico quente, em estreita faixa do Pantanal e do Chaco.

Quadro Econômico

A América Latina tem na agricultura e na pecuária os aspectos mais intensos de sua economia.

Entre os produtos agrícolas de maior produção destacam-se o café, a cana-de-açúcar, o algodão, o trigo, a banana, o milho e o arroz. Os produtos agrícolas representam 70% no total das exportações da América Latina.

A pecuária tem aqui grandes regiões de criação nômade ou extensiva. Do ponto de vista comercial, destacam-se a Argentina, o Uruguai e o extremo Sul brasileiro.

Já a indústria da América Latina ainda está longe de suprir as necessidades regionais. Ela vem se desenvolvendo vagarosamente. Destacam-se, neste setor, o México, o Brasil e a Argentina.

O extrativismo também é vital à economia da América Latina, destacando-se as produções de:

  • Petróleo: Venezuela, Equador, Peru, México e Brasil;
  • Gás natural: Bolívia;
  • Salitre: Chile e Peru;
  • Cobre: Chile e Peru;
  • Prata: Peru;
  • Ferro: Brasil, Venezuela e Bolívia;
  • Estanho: Bolívia e Brasil;
  • Manganês: Brasil;
  • Ouro: Brasil;
  • Bauxita: Jamaica e Guiana;
  • Chumbo: México;
  • Zinco: México.

Vegetação

  • Floresta equatorial, na região amazônica, no extremo norte da América do Sul;
  • Savanas, em estreita faixa diagonal que se estende de nordeste para sudoeste brasileiro;
  • Florestas latifoliadas, na faixa atlântica da América Central e no extremo sudoeste da América do Sul.

Quadro Humano – População do Continente Americano

O continente americano possui 1,002 bilhão de habitantes.

Na América do Norte a população é de origem anglo-saxônica, enquanto a população do México, da América Central e da América do Sul é de origem latina.

O continente americano tem muitas áreas densamente povoadas, destacando-se dentre elas:

  • América Anglo-Saxônica

Toronto e Montreal, no Canadá; Los Angeles, Nova lorque, Chicago e Filadélfia, nos Estados Unidos.

  • América Latina




Caracas (Venezuela), Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte), Buenos Aires (Argentina), Bogotá (Colômbia), Lima (Peru), Santiago (Chile) e Cidade do México (México).

Os transportes são bastante intensos em certos trechos do continente americano.

A América do Norte é cortada por uma verdadeira malha rodoviária destacando-se a Rodovia Transcanadense, no Canadá, considerada a mais extensa rodovia do globo.

As ferrovias também são importantes no sistema de transporte americano. Os Estados Unidos tem uma das mais altas densidades ferroviárias do mundo.

A navegação fluvial é intensa, destacando-se aquela efetuada nas bacias dos rios São Lourenço (EUA/Canadá), Amazonas e São Francisco (Brasil).

A navegação lacustre é bem desenvolvida na região dos Grandes Lagos (EUA/Canadá) e na Lagoa dos Patos (Brasil).

O aeroporto de Atlanta, no Estado da Geórgia, nos Estados Unidos, é considerado o aeroporto mais movimento do mundo.

Na navegação marítima, o Canal do Panamá é um importante fator regional. Liga o Atlântico ao Pacífico, através do Lago de Gatum, numa extensão de 81 km. Nova lorque, Houston, Filadélfia e Tampa, nos Estados Unidos, Vancouver, no Canadá, Rio de Janeiro e Santos, no Brasil, são alguns dos principais portos do continente. Os Estados Unidos, o Panamá e o Canadá possuem as maiores frotas mercantes do continente americano.


Mais Sobre esse Assunto: